Menu

Quem Somos

Manuel Santos & Rochas, Lda. (Telhas Confeitaria) foi fundada em 2002. Com sede na localidade de Várzeas-Souto da Carpalhosa distrito de Leiria, com o objectivo de produzir bolos secos, em especial Telhas de Amêndoa.

Com o aumento contínuo da produção criaram-se novos produtos e métodos de produção proporcionando aos colaboradores melhores condições de trabalho, aumentando a produtividade, mantendo sempre os mesmos padrões de qualidade. Atualmente produz uma vasta gamma de bolos secos de altíssima qualidade. Reconhecida em todo o mercado nacional e em crescente expansão no mercado internacional.

 

Qualidade

A Confeitaria cumpre rigorosamente as normas de higiene e segurança alimentar, com base no sistema HACCP, que permite o controlo e a avaliação dos riscos em qualquer das fases de produção, desde a recepção de mercadorias, passando pelo fabrico e embalagem, até à área do produto acabado.

O QUE É O HACCP? - Hazard Analysis and Critical Control Points.

Trata-se de uma metodologia reconhecida internacionalmente utilizada por unidades do sector alimentar. É definida como um Sistema de Análise de Perigos e Controlo de Pontos Críticos. Foi concebido na sua formato inicial pelos pesquisadores da NASA, nos EUA.Com 1991, foi publicado pela Comissão do Codex Alimentarius (organização esta criada pela organização mundial de Saúde) um conjunto de orientações e recomendações sobre a sua aplicação, como uma alternativa de redução da contaminação biológica.

Este sistema do HACCP, é uma importante instrumento na proteção alimentar, consistindo objectivamente num método preventivo. A sua implementação procura prevenir, reduzindo os riscos de intoxicação alimentar. O controlo é fundamentalmente efectuado através de colheita de amostras de matérias-primas, produtos intermédios e finais, e posterior aferição para confirmação dos parâmetros. Esta análise identificar potenciais perigos para a saúde pública dos consumidores nas atividades de saúde alimentar. Esta metodologia possibilita a identificação das fases e locais onde estes perigos podem ocorrer e a decisão de quais são críticos e determinantes para a saúde dos consumidores. Desta forma as entidades focalizam-se nas fases e condições de ponto críticos para a segurança alimentar, garantindo que o seu controlo dos seus produtos assegura saúde, face a sua ingestão.

O HACCP é uma ferramenta flexível e passível de adaptar as diferentes exigências de gestão de cada entidade, sendo aplicável a sua implementação em todos os processos produtivos, de transformação e distribuição de géneros alimentícios, independentemente da dimensão da organização.